Quando depositamos água em um copo ininterruptamente, ele transborda e torna-se incapaz de receber mais água.

É desejo de todo ser humano “receber” da vida. A diferença está em como eu usufruo daquilo que recebo: apenas para mim ou compartilhando com o meu semelhante?

Quando compartilhamos algo com o outro, realizamos o movimento presente no universo: expansão e contração; inspiração e expiração; dar e receber. E mergulhamos no fluxo universal que rege a vida, trazendo a força da realização.

Que tal você entrar no movimento compartilhando?

Andréa Silveira
Últimos posts por Andréa Silveira (exibir todos)
× Como posso te ajudar?